O maior artilheiro da história do Bangu

Ele era irmão de Domingos da Guia, Luiz da Guia, Média da Guia e tio de Ademir da Guia (todos craques e ídolos do Bangu também). Maior artilheiro da história do Bangu, Landislau da Guia foi o primeiro artilheiro “grandalhão” de sucesso no futebol brasileiro.

Estreou em 1922 e jogou como centroavante no Bangu até 1940. Sendo o maior artilheiro da história do clube com 226 gols, em 325 jogos, com média de 0,69 gols por jogo. Era conhecido como “Ladislau, o Tijoleiro” por conta de seus chutes forte, chutes estes que ganharam o apelido de “Tijolo Quente”, era um chute seco e altamente potente, que a bola não parecia bola, e sim uma tijolada. Além disso, o chute parecia ter uma mira laser, sendo destaque em vários jornais e revistas da época, talvez Ladislau tivesse o chute mais forte da história, e sem isolar a bola.

Ladislau da Guia, era um autêntico camisa 9, para se ter ideia ele era uma mistura de Ronaldo Fenômeno com Adriano Imperador. Com 1,90m e 85kg, era um verdadeiro tanque.

Foi artilheiro de dois Campeonatos Cariocas, de 1930 com 20 gols, e 1935 com 18 gols. Nesta época o Campeonato Carioca era o mais importante campeonato do Brasil, não existiam campeonatos nacionais e continentais entre clubes.

Muito assediado por outros clubes, Ladislau teve passagens relâmpago em outras agremiações, mas nunca de forma oficial, apenas para disputar torneios amistosos:

Em 1925 fez algumas partidas pelo America-RJ. No começo de 1936, foi contratado pelo Vasco-RJ, em excursão ao nordeste do país. Depois, voltou para o Bangu no Campeonato Estadual, em outubro, foi contratado pelo Flamengo-RJ, time pelo qual já havia feito uma excursão ao Uruguai, em 1933. Ficou pouco tempo. Fez 15 jogos e marcou sete gols. Voltou para o Bangu em junho de 1937. Em outubro, foi para o São Paulo-SP, mas atuou em apenas uma partida. Em novembro, já estava de volta ao Bangu. Em 1941, foi atuar no Canto do Rio-RJ, em sua última temporada como profissional. Depois voltou ao Bangu para ser o destaque da equipe de veteranos.

Ladislau tinha uma mágoa profunda por seu irmão mais novo Domingos da Guia ter saído do Bangu.

Ladislau era titular absoluto da Seleção Carioca de Futebol na década de 1930, recebeu convite para jogar a Copa do Mundo FIFA de 1930 e 1934, chegou a treinar com o grupo, mas desistiu por conta da distancia do local de treinamento.

Pois neste período de transição do futebol amador para o profissional, Ladislau era operário da Fábrica Bangu e jogador do Bangu AC e, ao mesmo tempo, como ele iria trabalhar na Fábrica, treinar no Bangu e na Seleção ao mesmo tempo? Saindo do bairro de Bangu para treinar no bairro das Laranjeiras na zona sul do Rio de Janeiro, numa época que os transportes eram muito mais lentos que hoje.

Em 1933, Luiz Augusto Vinhaes, o técnico do Bangu e da Seleção Brasileira, desenvolveu uma jogada fundamental para o título do Campeonato Carioca do Bangu, Ladislau mandava o “Tijolo Quente” (como era conhecido seu chutaço), se a bola não entrasse direto o goleiro fatalmente sempre dava o rebote, com isso Luiz Augusto Vinhaes posicionou o jovem atacante Tião do Bangu perto do goleiro, conclusão, Tião fez tantos gols de rebote que acabou como artilheiro do Campeonato Carioca com 13 gols.

Após encerrar a carreira de jogador de futebol, aproveitando-se do físico avantajado, foi trabalhar na Polícia e aposentou-se como agente da Polícia Especial do Exército.

Informações pessoais:
Nome: Ladislau da Guia
Nome completo: Ladislau Antônio José da Guia
Apelido: Tijoleiro (Ladislau da Guia, “o Tijoleiro da Rua Ferrer”)
Local de nascimento: Rio de Janeiro-RJ, Brasil.
Data de nascimento: 27 de junho de 1906
Data de Falecido: 31 de outubro de 1988 (82 anos)
Posição: Atacante
Número da camisa: 9
Altura: 1,90m
Peso: 85 kg
Pé: Direito
Apelido do chute: Tijolo Quente
Clubes de juventude: Bangu e Torpedo (Time que ele mesmo criou.)
Clubes profissionais:
Anos / Clubes / Jogos / Gols
1922–1940 / Bangu-RJ / 325 / 226
1925–1925 / America-RJ / ? / ? (Emprestado)
1933–1937 / Flamengo-RJ / 15 / 07 (Emprestado)
1936–1938 / Vasco-RJ / ? / ? (Emprestado)
1937–1937 / São Paulo-SP / 01/ ? (Emprestado)
1941–1941 / Canto do Rio-RJ / ? / ? (Emprestado)
1926–1939 / Seleção Carioca / ? / ?
Total: 341 jogos e 233 gols.

Títulos:

Seleção Carioca:
* Campeonato Brasileiro de Seleções estaduais: 1931, 1935, 1936, 1938

Bangu:
* Torneio Início do Rio de Janeiro: 1934 (1° torneio disputado por profissionais)
* Campeonato Carioca: 1933 (1° campeonato disputado por profissionais)
* Torneio Rio-São Paulo: 1933 (4°)
* Vice-Campeão do Torneio Início: 1930

Flamengo:
* Torneio Aberto do Rio de Janeiro: 1936
* Taça João Vianna Seilir (PR): 1936
* Taça da Paz: 1937

Vasco:
*Torneio Terra e Mar: 1936

Por: Rogerio Melo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s